quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Panquecas (farinha de grão de bico e banana)

Esta deve ser a versão número 57 de panquecas que já fiz.
São tantas, tantas formas que se torna difícil escolher a favorita.
Talvez quem cá vem pense que me tornei vegan ou algo do género. Confesso que não apesar de, cada vez comer menos carne.
Mas, não virei vegan, com as alergias do Gabe tenho vindo a experimentar imensas coisas que vamos adoptando e acabando por comer de igual forma, tal como ele.
Já basta durante o dia a dia ter de comer de forma diferenciada por isso, comemos nós igual a ele.
Ainda na passada semana fomos (a um convivio) a Espanha e aproveitamos para abastecer de pão de forma que ele pode comer e que, ainda por cima, é tão mais em conta que em Portugal. Já combinamos voltar lá daqui a uns tempos porque vale mesmo a pena. Trouxemos e congelamos e assim haverá pãozinho maravilhoso para eles por uns tempos.
Nesse dia aconteceu uma coisa maravilhosa, o nosso pipoquita comeu pela vez um gelado fora de casa. Havia numa "geladeria" gelados 100% fruta, sem corantes, aromas, leite, glúten...Havia imensos sabores: morango, laranja, multifrutas, cereja e morango,...Ficamos tão felizes e ele, nem se fala!
Entristece-me pensar que no nosso país tudo o que seja alternativo é absurdamente caro para o nosso nível de vida e há tão poucas opções comparado com lá fora. Há tão poucas opções fora de casa e o que há é a um preço (demasiado) elevado.
Como diria a minha adorada avó: "quem não tem cão, caça com gato" e, se não há fora, faz-se em casa.



Precisamos de:
- 1 cup de farinha de trigo
- 1 cup de farinha de grão de bico
- 2 col. sopa de óleo
- 1 col. sopa de açúcar
- 1 col. chá de fermento em pó
- 1 banana esmagada
- 1 cup + 3/4 de água

1. Misturar bem como um garfo e levar pequenas porções ao lume, virando quando começar a borbulhar.
2. Servir com fruta, iogurte, xarope e tudo o que tem direito.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Barrinhas de aveia e cacau

Quando os miúdos estão em tempo escolar, o meu domingo é passado a organizar refeições, preparar lanches, pães, passar a ferro.
Mas confesso que adoro o domingo. Temos o nosso ritual, passamos a manhã juntinhos e de tarde trato dos meus afazeres e adianto refeições.
Alguns poderão achar uma prisão este ritual de domingo mas confesso que gosto desta sensação de organizar e preparar a semana.
Desta vez saiu mais uma versão de barrinhas de cereais às quais ninguém se faz rogado.



Precisamos de:
- 1 cup de flocos de aveia
- 2 col. sopa de manteiga de amendoim
- 1 col. sopa + 1/2 de mel
- 1 col. sopa de cacau
- 1 col. sopa de óleo de coco

1. Misturar bem.
2. Colocar numa forma rectangular forrada com papel vegetal. 
3. Colocar a mistura e com as costas de uma colher pressionar bem.
4. Levar a refrigerar.

domingo, 23 de agosto de 2015

Beijinhos de cenoura

Não gosto das últimas semanas de Agosto. Confesso que me causam alguma ansiedade. É uma altura difícil em que, de repente temos de nos habituar a um horário absolutamente diferente. O horário escolar dos miúdos, o meu. É uma época de mudança e as mudanças requerem sempre algum tempo de habituação.
Aqueles dias de liberdade, sem horário ou pressas, vão desaparecendo gradualmente à medida que os dias se tornam mais pequenos. 
É nesta altura que me vejo de volta dos tachos  a fazer compota e este ano, a primeira foi de tomate e pêra com baunilha. Dentro de algumas semanas chega a época de fazer marmelada e nada me sabe tão bem como a minha marmelada acabadinha de fazer.
Mas antes que cheguem os primeiros marmelos vou fazendo outras coisas e satisfazendo a gula dos moradores desta casa, desta vez são uns beijinhos vegan de cenoura.



Precisamos de:
- 200g de puré de cenoura
- 30g de coco ralado
- 90g de farinha de coco
- 2 col. sopa de óleo de coco
- 80g de açúcar

1. Misturar tudo muito bem (na Bimby velo. 6 uns segundos).
2. Levar a refrigerar umas horas.
3. Moldar bolas, se desejar pode passar por coco ralado.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Rolinhos de omelete e alface

Cá por casa ninguém aprecia comer sempre a mesma coisa. Os miúdos (e nós)  gostam de variar e por isso há sempre alguma coisa diferente, pode ser a forma como se cozinha determinado ingrediente, um acompanhamento menos usual, um legume desconhecido. Alguns coisas ficam-lhes na memória e pedem para repetir, Outras nem por isso.
Estes rolinhos de alface e omelete foram devorados pelo filho mais velho num abrir e fechar de olhos.
Não é uma receita milagrosa, nada disso, é uma simples omelete, servida de forma diferente.




Precisamos de:
- 1 ovo por wrap
- fatias de queijo flamengo
- fatias finas de fiambre de perú
- cebolinho
- sal e pimenta
- um pouco de azeite
- folhas de alface lavadas

1. Bater cada ovo com um pouco de cebolinho, sal e pimenta e fazer a omelete sem a enrolar.
2. Lavar, enxugar cada folha de alface (devem ficar inteiras) e colocar por cima de cada uma a omelete, queijo e fiambre e só aí, enrolar como se fosse um wrap.
3. Servir com legumes cozidos ou salteados.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Pudim de pão com carne picada

Adoro pudim de pão.
Faço imensas vezes para aproveitar o pão que já ninguém come. Já fiz uma versão com croissants e outra com arrufadas. Vou modificando os sabores: manteiga, nozes e chocolate; chocolate e manteiga de amendoim; manteiga e doce de pêssego. Umas vezes faço com iogurte grego, outras sem.
Ontem dei comigo a olhar para os três pães que ninguém comeu e decidi fazer uma versão de pão salgado.
Não me arrependi e dei comigo a pensar em muitas outras versões: peixe estufado, bifanas, salsichas, atum com molho de tomate...



Precisamos de:
*Carne:
- 150g de carne picada (usei vaca com um pouco de chouriça)
- 1 cebola pequena
- 2 dentes de alho
- um fio de azeite
- paprika
- sal e pimenta
- 2 col. sopa de pimento picado (usei vermelho e amarelo)
- 3 col. sopa de molho de tomate caseiro

1. No robot colocar a cebola, o alho e o pimento e triturar (na Bimby 5-7-9).
2. Colocar num tacho o azeite e este preparado e deixar alourar.
3. Adicionar a carne, sal, pimento e paprika e deixar alourar um pouco.
4. Adicionar o molho e deixar cozinhar em lume brando cerca de 20m.
5. Retificar temperos.

*Base:
- 3 pães
- 2 ovos
- 300ml de leite
- sal, pimenta e oregãos
- 3 fatias de queijo flamengo

1. Colocar no robot o queijo e triturar (na Bimby 5-7-9 uns segundos).
2. Adicionar os ovos, leite, sal, pimenta, oregãos e misturar (na Bimby velocidade 6, uns segundos).
3. Desfazer o pão em pedaços e colocar num pyrex, colocar por cima a carne picada e regar com a mistura dos ovos.
4. Levar ao forno a 200º cerca de 25m.


domingo, 16 de agosto de 2015

Loucura de pipocas

Tenho pedido muitas vezes desculpa por andar ausente.
Na verdade, nestas últimas semanas até tenho tido tempo para o actualizar mas, a verdade é que não tenho tido vontade.
Tenho pensado em fechar, fechar a porta mas, por algum motivo não consigo. Este blogue foi, durante os primeiros tempos (muito, muito dificeis) um porto de abrigo que servia de distração. Mantinha-me à tona, com vontade de fazer mais receitas, fotografar mais, partilhar mais.
Nessa altura a blogosfera também era um pouquinho diferente.
Entretanto muita coisa mudou e começou a interessar-me também os props, a fotografia. Muito mais do que a receita, os minutos em que os cliques se repetiam deixavam-me super entusiasmada.
Experimentei lentes diferentes, ângulos diferentes, cenários diferentes, melhorei o equipamento. Procurar velharias entre os amigos, em feiras, ter a família a procurá-las também.
Percebi que a família o fazia porque sabia que me deixava feliz. Não fazia sentido se todos, excepto eu talvez, sabia o quanto este cantinho me deixava feliz.
Ainda deixa mas tenho tido tantas coisas para fazer e tanto em que pensar que este cantinho fica no último lugar da lista.
Continuo a cozinhar. Tenho tido menos tempo para as invenções.
Desta vez trouxe um bolo super decadente, feito para festejar os 40 anos da minha metade da laranja.



Precisamos de:
*Bolo:
- 6 ovos
- 240g de açúcar
- 2 col. sopa de manteiga de amendoim
- 140g de farinha de trigo sem fermento
- 30g de cacau de boa qualidade
- 1 col. chá de fermento
- 100g de óleo ou manteiga

1. Bater a manteiga de amendoi com os ovos.
2. Adicionar os restantes ingredientes e misturar usando apenas uma vara de arames, sem bater.
3. Levar a cozer em forma untada e forrada com papel vegetal e em forno pré-aquecido a 180º por cerca de 40m.
4. Desenformar imediatamente em cima de um pano húmido.
5. Quando esfriar cortar em 3 partes.

*Ganache de chocolate:
- 2 pacotes de natas 35%
- 1 pacote e meio de chocolate em tablete

1. Derreter o chocolate nas natas quando estas estiverem a ferver.
2. Deixar derreter bem e levar ao frigorífico 1h30m.
3. Bater até ficar bem espesso e volumoso, quase como uma mousse.
4. Rechear cada parte do bolo com este creme e cobrir todo o bolo.
5. Levar a refrigerar.

*Molho toffee:
- meio pacote de natas 35%
- 3 col. sopa de açúcar
- 1 col. chá de manteiga
- flor de sal

1. Levar o açúcar ao lume num tacho e deixar que derreta.
2. Adicionar a manteiga, flor de sal e as natas (cuidado, salpica muito e queima).
3. Coar.
4. Colocar uma parte por cima do bolo.

Nota: Fazer pipocas e depois colocar por cima do bolo e regar com o restante molho toffee.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Queijinho, queijinho...

A Bel Portugal desafiou e não podia ficar de fora. A única forma de convencer o mais velho a comer queijo era usando estas bolinhas vermelhas, maravilhosas.

Monsieur Bel era um distinto queijo, já afamado, super herói mas não de banda desenhada. Boina de lado, tipicamente francês e bigode afetado.
Gostava de se gabar que era o favorito da miudagem.
Eles mal o viam, desatavam a rasgar a cera vermelhinha e era vê-los deleitarem-se com o queijinho.
Madame light era conhecida pelos seus loiros caracóis e, com o seu jeito meigo, ajudava as mães na hora do lanche. Com conversa sedutora lá convencia a miudagem a comer um queijinho com um copo de leite bem fresquinho. 
Ora, difícil, difícil era decidir qual dos super heróis iriam escolher. 

na hora do lanche nada mais fácil de fazer: façam desenhos na cera, decorem os queijinhos deliciosos, juntem quadradinhos de pão e leite bem fresquinho e os miúdos vão adorar porque os olhos também comem ;)


quarta-feira, 29 de julho de 2015

Semifrio vegan

O pipoca pequenino fez oito anos.
Houve festa, amiguinhos, animação e um aniversariante quase histérico de tanta felicidade. Para ser sincera, nem era pelas prendas mas sim por se ver rodeado de quem gosta e de que gosta dele.
Fico sempre nervosa antes da festa dele. Quero sempre fazer coisinhas boas porque ele merece e afinal a festa é dele.
Nada de croquetes ou coisas parecidas e tento colocar o máximo de coisas que ele possa comer na mesa.
Desta vez fiz um semifrio que fez sucesso com toda a gente.
Tirei umas dicas deste blogue que tanto gosto e adaptei aos gostos cá de casa.



Precisamos de:
- uma lata de grão de bico das grandes
- 1cup de açúcar
- um pouco de baunilha
- 1 col. sopa de araruta
- 1 col. chá de vinagre de sidra
- 1 lata de leite de coco
- 3 col. sopa de açúcar
- frutos vermelhos a gosto
- hortelã
- sumo de limão
- 1 col. sopa de açúcar amarelo

1. 24h antes leve a lata de grão de bico a refrigerar.
2. Escorra bem o líquido e coloque na batedeira.
3. Bata até começar a ficar tal qual as claras em castelo, adicione o açúcar  e bata mais um pouco.
4. Adicione a araruta e o vinagre até ficar com picos firmes.
5. Leve a cozer mini suspiros a 110º cerca de 25, num tabuleiro forrado com papel vegetal. Deixe arrefecer completamente no frigorífico.
6. 24h leve a lata de leite de coco no frigorífico.
7. Retire a tampa e use apenas a parte sólida.
8. Bata bem com o açúcar.
9. Marine cerca de 30m a fruta com o açúcar e a hortelã.
10. Monte a sobremesa. Coloque no fundo os mini merengues, regue com o chantilly de coco e finalize com as frutas escorridas.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Cobbler de framboesas e mirtilos

Peço desculpa a quem cá vem sem realmente ver novidades. Ando um pouco afastada. Poderia dizer sem tempo, o que é verdade, poderia dizer sem vontade, o que também é verdade. Para além de tudo isso, o cansaço acumulado ao longo deste ano, começa a dar de si. Fiquei sem a minha lente favorita (era uma situação provisória), o calor, tudo junto tem me deixado longe deste cantinho.
Já o ponderei fechar algumas vezes porque por vezes, achamos que já não temos mais para dar ou, não nos esforçamos o suficiente. E eu detesto fazer as coisas pela metade. Gosto de dar o máximo de mim em tudo o que faço.
Entretanto têm chegado coisas boas: fruut (com uma corda maravilhosa para saltar), pipocas de microondas POPZ, dois Pyrex maravilhosos que darão um jeitaço nos jantares de família.
Também têm acontecido tantas coisas, o oitavo aniversário do pipoquinha, merengues sem claras, gastroentrite que passou por todos, o aniversário da minha adorada sogrinha, algumas vitórias, algumas derrotas porque a vida é mesmo assim.
E se tivermos sobremesa, a vida fica mais docinha.


Precisamos de:
*Fruta:
- usei framboesas e mirtilos congelados (cerca de 150g)
- uma col. sopa de maizena
- sumo de limão
- 1 col. sopa de açúcar amarelo
- noz moscada moída na hora

1. Levar fruta ao lume, tudo menos o amido de milho (maizena).
2. Quando a fruta começar a desfazer-se, acrescente o amido.
3. Coloque no fundo dos ramequins.

*Massa:
- 1/2 cup de farinha
- 1 col. chá de fermento em pó
- uma pitada de sal
- 3 col. sopa de manteiga
- 1/4 cup de açúcar amarelo
- baunilha
- um pouco de água a ferver se necessário para unir a massa

1. Colocar tudo no robot até a massa ficar bem misturado (se necessário acrescente água quente).
2. Tapar a fruta com esta massa e levar ao forno a 180º cerca de 25m.
3. Servir com creme fraiche.

Nota: pode usar abacaxi, pêssegos, morangos, ...em vez da fruta que eu escolhi, fica igualmente delicioso.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Gelado de ananás, banana e "chocolate" (vegan)

Está aberta oficialmente a época dos gelados. Há à venda em todo lado e qualquer hora é boa para os comer. Também há sempre desculpa: está calor, apetece algo fresco,... Talvez seja também a época que mais me custa pois, o mais velho adora comer gelados e o mais velho não pode. É raro comermos todos perto dele. A não ser que seja numa festa / romaria em que ele se delicia com as farturas cheias de açúcar e canela. De outra forma, custa-nos.
Em casa, há sempre para ele, cá em casa gelados e no avô sorvetes de tudo e mais alguma coisa.
A verdade é que quando faço para ele, dou por nós a comermos também.
São cremosos, sabem a fruta e desta vez até adicionei pedacinhos minúsculos de "chocolate" vegan. Conseguem a imaginar o ar de satisfação desta criança?
E do alto dos seus quase 8 anos diz que é do que mais gosta.
E quem não gosta de um gelado? E se não fizer mal, tanto melhor....



Precisamos de:
- 2 bananas maduras
- 250g de abacaxi bem docinho
- 1 pacote de natas de soja
- 2 col. sopa de açúcar
- um pedaço de chocolate (usei vegan)

1. A fruta deve estar em pedacinhos e congelada. Por vezes aproveito a fruta que não se comeu das travessas com fruta que sirvo para sobremesa, corto em pedacinhos e congelo para mais tarde usar em batidos e gelados.
2. Colocar no robot ( tudo menos o chocolate) e triturar. - Na Bimby 5-7-9.
3. Adicionar os pedacinhos de chocolate. - Na Bimby velocidade 6 uns segundos
4. Servir em boa companhia.