sábado, 19 de Abril de 2014

Cheesebolo?

Ou a loucura da Páscoa sob a forma de camadas. É que isto quando é para se fazer, faz-se em grande...
A Páscoa para além dos coelhos de chocolate, dos ovos (mas os coelhos é que põem os ovos da Páscoa? Nunca percebi!) e das amêndoas, é sinónimo de passagem, transformação e renovação. É sinónimo de esperança e de fertilidade. É disso mesmo que precisamos, de votos de esperança e de transformação. Não querer tanto mas ser mais!
É que isto de vivermos num mundo tão consumista consome-nos a alma, e vamos desaparecendo por entre o que temos. 
E é bom lembrarmos-nos de quem somos, de onde viemos e para onde queremos ir. Para nunca nos perdermos pelo caminho.
E a família é sempre o porto seguro, onde temos sempre uma mão amiga, um sorriso, um abraço. É com eles que festejamos, frente a uma mesa farta. E muitas vezes, mesmo que nos custe devemos sempre lembrar-nos de que é tudo o que temos, o mais valioso, o mais importante e portanto este bolo é dedicado à família que amanhã se sentará frente a uma mesa farta com cabrito e vitela, arroz e pão mas também aqueles que não podem cá estar e que ainda assim, estão sempre presentes.
Boa Páscoa!



Precisamos de:
*Base:
- 250g de bolachas oreo (sem o recheio)
- 1/2 pacote de bolacha Maria
- 100g de margarina

1. Triturar as bolachas (na Bimby vel. 5-7-9)
2. Derreter a margarina e adicionar (vel. 6, uns segundos)

*Bolo amanteigado:
- 6 ovos
- 240g de açúcar
- aroma de baunilha Vahiné
- 170g de farinha extra fina com fermento
- 1 col. chá de fermento em pó
- 100ml de óleo

1. Bater um pouco os ovos, apenas para os "quebrar".
2. Adicionar os restantes ingredientes e misturar com uma colher de pau, sem bater.
3. Levar a cozer em forma untada, polvilhada e forrada com papel vegetal em forno pré-aquecido a 180º por cerca de 40m (eu cozi por camadas, finas, cerca de 5cm cada uma), desenformar quentes, deixar arrefecer e cortar 5 fatias finas.

*Redução de morangos:
- 300g de açúcar
- 180g de açúcar
- vagem de baunilha

1. Deixar cozinhar e reduzir, triturar.

*Creme de corneto de morango:
- 1 pacote de natas 35%
- 1 pacote de gelatina de morango

1. Bater as natas até começarem a espessar.
2. Adicionar a gelatina e bater bem.

*Ganache de chocolate branco com limoncello:
*adaptado a partir de uma receita da Nigella Lawson
- 100g de chocolate branco (usei Pantagruel)
- 200ml de natas 35%
- 1 col. chá de limoncello

1. Levar ao lume e mexer até derreter bem.

Montagem do bolo:
1. Camada de bolacha.
2. Camada de bolo.
2. Redução de morango.
3. Nova camada de bolo.
4. Creme de corneto de morango
5. Nova camada de bolo.
6. Redução de morango.
7. Nova camada de bolo.
8. Creme de corneto de morango
9. Nova camada de bolo.
10. Ganache de chocolate branco.
11. Decorar a gosto (usei raspas de chocolate, "bolachinhas" de chocolate com amêndoas).

quinta-feira, 17 de Abril de 2014

Massa com tomate assado e molho de manteiga de amendoim

Tenho andado ausente. 
Quem me segue há alguns anos já se terá apercebido que, sempre que as coisas andam piores, fujo daqui. Sem má vontade, fujo daqui com medo que o mau humor seja contagioso e vos ponha também de mau humor. Sou assim mesmo, fico calada quando não ando bem o que, por si só constitui motivo de alarme. Raramente fico sem palavras, o silêncio é coisa que a mim não me assiste.
Mas entre a máquina de lavar roupa avariada, eu com a cara inchada e dorida, o marido doente pouco ânimo tem restado por estes lados. Para cumular a minha adorada mãe fez ontem 60 anos e não pude comemorar com ela e isso é coisa para me cortar o coração em mil pedacinhos. 
Portanto, tenho cozinhado, sem grande vontade, tirado fotos pouco inspiradoras e a vontade de escrever foi-se. Ainda parei alguns vezes em frente ao ecrã vazio e, vazio continuou. 
A minha mãe sempre me ensinou que temos de saber levar a vida, navegando nas águas agitadas com cuidado e esperança e aproveitar as épocas de acalmia estando sempre de sobreaviso para os dias mais agitados que possam vir por aí. Sempre que os dias são mais difíceis é nisso que penso, que há-de melhorar. Mas há outros em que se torna difícil e o sorriso dá lugar a um carrancudo. 
Portanto enquanto os dias mais esperançosos não chegam, resta-me fazer as coisas em modo "piloto automático" como esta massa!



Precisamos de:
*Massa:
- massa (usei esparguete integral)
- salsichas (usei de aves)
- brócolos
- milho
- 2 dentes de alho
- 1 col. chá de alcaparras
- tomate chucha
- sal, pimenta, tomilho
- um fio de azeite

1. Colocar o tomate, em rodelas finas, num tabuleiro forrado com papel vegetal, temperar com sal, pimenta, tomilho e um fio de azeite e levar a assar a 180º até estarem cozinhados. Reservar
2. Cozer a massa conforme instruções da embalagem, reserve um pouco da água da cozedura, escorra e reserve.
3. Cozer por 2m  os floretes dos brócolos, escorrer e mergulhar os mesmos em água fria.
4. Numa frigideira anti aderente, levar o azeite ao lume e saltear as salsichas às rodelas.
4. Picar muito bem os alhos e as alcaparras e adicionar às salsichas, deixando cozinhar.
5. Escorrer os brócolos e adicionar às salsichas assim como o milho.
6. Adicionar o molho às salsichas e a massa e misturar muito bem.
7. Servir com o tomate assado e o queijo.

*Molho:
- 1 col. sopa mal cheia de manteiga de amendoim (a minha favorita é a do LIDL)
- 1 col. sopa mal cheia de iogurte grego natural
- 2 col. sopa da água de cozer a massa
- sal, flocos de piripiri
- sumo de limão

1. Misturar tudo muito bem até ficar um molho cremoso.

sábado, 12 de Abril de 2014

Queques de tulicreme (ou queques 5m?)

Estou com dúvidas sobre o que chamar a estes queques, fazem-se em 5m e são de tulicreme, queques de 5m ou queques de tulicreme?
Não tem um nome chique, não levam nutella mas o tradicional tulicreme. Mas lá que são bons, viciantes, rápidos e simples, lá isso são.
A C. adora tulicreme, o meu filho A. também. A C. adora o A., o A. adora a C. por isso é um ciclo ;)
As coisas boas reconhecem as coisas boas. Ou então atraem...
E para o meu filho não existe o termo "demasiado chocolate". Bem, para a C. também não!
Estes queques mereciam um fim melhor, serem comidos numa ida ao parque, um piquenique ou então talvez não! Foram servidos ao pequeno almoço, o pequeno almoço demorado cheio de coisas boas, como gostamos.
Também lhes poderia chamar "queques do A. e da C." como se as saudades coubessem nestes queques pequeninos.



Precisamos de:
- 2 ovos
- 1 cup de tulicreme
- 1/2 cup + 1 col. sopa de farinha 
- 1 col. chá de fermento
- pepitas de chocolate Vahiné

1. Bater um pouco os ovos.
2. Misturar os restantes ingredientes.
3. Levar a cozer a 180º por cerca de 12m.


sexta-feira, 11 de Abril de 2014

Bonet

Bonet é um pudim, tipo flan,  tradicional de Itália, com diversas variações sendo que uma delas é feita com biscoitos amretti. 
Resolvi fazer mas, ao invés de usar os amaretti, usei bolachas com pepitas de chocolate.
Aprovado com distinção ;)
Bom fim de semana, que seja cheio de coisas boas...



Precisamos de:
*medida para um mini pudim:
- 250ml de leite
- 2 ovos
- 1 gema
- 1 col. sopa de cacau em pó
- 3 col. sopa de açúcar
- 25g de bolachas com pepitas de chocolate
- 1 col. sopa de whisky
- caramelo (faço a olho)
- acompanhamento: morangos marinados com açúcar, vinagre balsâmico e hortelã

1. Triturar tudo muito bem (na Bimby vel 5-7-9 uns segundos e depois, vel. 6; 1m)
2. Colocar em forma untada com caramelo.
3. Levar a cozer em banho-maria por cerca de 30m a 180º.
4. Acompanhar com morangos.

quarta-feira, 9 de Abril de 2014

Bolinhos de arroz integral e legumes

A minha vida costuma ser uma montanha-russa,desde a minha infância. Há momentos muito bons, há momentos muito maus. E o difícil é saber navegar em ambos os momentos. Os maus custam mesmo muito a passar e os bons, escapam-se pelas mãos, como areia. Por isso, tento viver (tento, por que nem sempre consigo!) tendo sempre em mente que os maus momentos hão-de passar mas também, que os bons não duram para sempre, há que aproveita-los. 
Não quero ser rica, quero viver a vida sem medo. Quero aproveita-la ao máximo, aproveitar os meus e se possível, caminhar sempre ao lado deles.
E uma das coisas que ensino aos meus é: aproveitar, não desperdiçar nada. Nem sequer as obras da comida...




Precisamos de:
*para 4 bolinhos:
- 30g de  cebola picadinha
- funcho
- salsa picadinha
- 70g de arroz integral (cozido)
- 20g de queijo feta
- sal, pimenta e pimentão doce
- 1 ovo
- 1 col. sopa de  farinha de grão de bico
- 2 col. chá de milho

1. Misturar tudo.
2. Fritar porções num fio de azeite, até ficarem dourados de ambos lados.
3. Servir a gosto.

terça-feira, 8 de Abril de 2014

Almôndegas (pouco tradicionais)

Sou uma péssima anfitriã. Faço sempre o que não devo. Sempre que tenho visitas, experimento uma receita nova. Sim, eu sei, devemos jogar pelo seguro e fazer algo que sabemos mas, a vontade de fazer algo novo é mais forte, quase irresistível. Por isso, em dia de visitas fiz tudo novo!
Estas almôndegas poderão parecer-vos demasiado estranhas mas, vão por mim, surpreendentemente deliciosas.



Precisamos de:
*Almôndegas:
- 150g de carne vaca picada
- 200g de carne porco picada
- 200g de frango picado
- 1/2 chouriça (sem pele) picada
- 8 tâmaras descaroçadas
- 1 col. sopa de queijo feta
- 1 cebola
.- 1 col. sopa de coentros frescos
- 1 col. chá de cebolinho
- 2 dentes de alho
- 2 col. sopa bem cheias de flocos de aveia
- sal, pimenta e cominhos
- óleo
- 1 col. sopa (mal cheia de farinha)
- 1 cerveja preta
- 1 pacote de natas de soja
- 1 cebola

1. Triturar alho, cebola, tâmaras, cebolinho, coentros até ficar uma pasta (na B. vel. 5-7-9 uns segundos)
2. Adicionar os flocos e a carne e triturar mais um pouco (vel. 5-7-9)
3. Acrescentar o queijo e o tempero e misturar (vel. 6, uns segundos)
4. Moldar mini almôndegas pressionando bem a carne.
5. Levar a carne a alourar em óleo, de ambos os lados.
6. Retirar a carne e no mesmo óleo, refogar a cebola bem picadinha.
7. Acrescentar a carne, a cerveja e deixar cozinhar em lume brando por 20m.
8. Retificar tempero e a farinha, bem diluída no líquido.
9. Deixar ferver, terminar com as natas de soja.


*Batatas Douradas:
- batatas novas, com pele
- sal, pimenta e paprika
- azeite
- tomilho fresco

1. Cortar as batatinhas em quartos.
2. Temperar com o tomilho, o sal, pimenta e paprika e o fio de azeite, misturar bem com as mãos.
3. Levar aio forno (ou actifry) em tabuleiro forrado com papel vegetal a 200º até dourarem.

domingo, 6 de Abril de 2014

Bolo de beterraba e chocolate

Há amizades que nos surpreendem porque, já não estamos em idade de fazer novas amizades. Mas surpreendem-nos não só porque parecem ter vindo fora de época mas, porque nos conquistaram o coração. E apercebemos-nos disso quando nos dão um abraço apertado, sentido.
Suponho que o melhor da vida virá assim, sem contarmos, surpreendendo-nos.
Como um maravilhoso dia de Sol depois de uma semana de chuva. 
E é tão bom recebermos surpresas destas da vida. Mau é quando não há surpresas e o caminho é sempre igual.
Hoje trago uma receita de bolo de chocolate, com beterraba. E este bolo surpreendeu por ser tão inesperadamente bom. Depois de ler muitas receitas de bolo de beterraba, fiz algumas modificações. Ficou muito saboroso, húmido. Fez sucesso cá por casa ;)



Precisamos de:
- 150g de puré de beterraba*
- 150g de iogurte grego natural
- 220g de açúcar
- 3 ovos
- baunilha
- 200g de farinha com feremento
- 2 col. chá (mal cheias) de fermento
- 30g de cacau em pó
- 30g de chocolate em pó
- sal
- 125g de margarina amolecida

1. Bater margarina, açúcar até ficar fofo.
2. Adicionar os ovos, um a um, batendo bem entre cada adição.
3. Adicionar o puré de beterraba e a baunilha e bater bem.
4. Noutra taça juntar os ingredientes sólidos: farinha, cacau, chocolate em pó, fermento, sal (devem ser todos peneirados) e misturar bem.
5. Adicionar os ingredientes secos aos líquidos e misturar bem.
6. Levar a cozer em forno pré-aquecido a 180º, em forma untada, polvilhada e forrada com papel vegetal por cerca de 50m.
7. Deixar arrefecer 10m na forma e depois transferir para uma grelha.
8. Quando estiver totalmente frio, polvilhe com açúcar em pó.

*Coza a beterraba, triture muito bem e escorra com uma gaze para que não leve demasiado líquido.

quinta-feira, 3 de Abril de 2014

Bolachinhas de aveia e coco

As bolachas de aveia, em qualquer uma das versões, são as minhas preferidas. São estaladiças, fininhas, viciantes. Vou mudando a receita, acrescentando e tirando e são sempre um sucesso, desaparecem umas atrás das outras, misteriosamente.
Fazem parte dos lanches desde que, não as deixe à vista de todos, caso contrário, não há lanche para ninguém.



Precisamos de:
- 55g de margarina
- 1 cup de flocos de aveia
- 1/2 cup de coco
- 1/2 cup de açúcar
- sal
- 1 ovo
- extrato de baunilha


1. Derreter a margarina e deixar arrefecer um pouco.
2. Juntar aveia, coco, sal e mexer bem.
3. Juntar margarina derretida (já fria) com o ovo e bater um pouco.
4. Adicionar os restantes ingredientes. Misturar bem.
5. Levar ao frigorífico 1h.
6. Retirar pequenas porções e com as palmas da mão pressionar cada pedacinho de massa.
7. Colocar as bolachas num tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno 180º. cerca de 10m (quando a base começa a ficar dourada).
8. Cuidado para não comer tudo de uma só vez.

quarta-feira, 2 de Abril de 2014

Hamburguer de lentilhas e tâmaras

Acordar, depois de uma noite(s) mal dormida e ver tudo cinzento incomoda-me imenso, aguça-me o mau humor e reflecte-se no meu semblante.
E em dias destes em que tudo começa, e terminará invariavelmente cinzento, o remédio passa sempre por umas horas na cozinha, folhear uns livros de culinária, 
Desta vez trago mais um, hamburguer vegetariano, com lentilhas e tâmaras.



Precisamos de:
* para 4 hamburgueres:
- 15g de pão (preferência escuro)
- 3 col. sopa de flocos de aveia
- 25g de frutos secos (usei nozes e cajús, tudo sem sal, tostados)
- 5 tâmaras (Sem caroço)
- 1 cup de lentilhas verdes cozidas
- 1 col. sopa de coentros frescos picados
- 20g de cebola
- 2 dentes de alho
- sal,. pimenta e cominhos q.b.

1. Triturar a cebola, as tâmaras, alho, os coentros, frutos secos, pão, flocos um pouco (na B. vel. 5-7-9, uns segundos)
2. Adicionar as lentilhas e o tempero: sal, pimenta moída na hora e cominhos e triturar mas apenas um pouco por forma a que fique com pedaços (na Bimby 5-7-9)
3. Moldar os hamburguers.
4. Levar um fio de azeite ao lume e cozinhar o hamburguer, em lume brando, 2m de cada lado.

Acompanhamentos: 
- Cogumelo portobello grande temperado com sal  e pimenta e grelhado, serve de base. 
- Por cima colocamos uma fatia de queijo e por cima deste o hamburguer grelhado.
- Grelhar uma fatia de ananás, colocar por cima.
- Servir com molho de iogurte e mostarda (iogurte grego +  mostarda de Dijon + sumo de limão)
- Acompanhei com brócolos cozidos e salteados em molho de ostra.

segunda-feira, 31 de Março de 2014

Bolachinhas de cacau

A Primavera, que há pouco tempo nos encheu a casa e a alma de Sol, parece ter-se retirado de cena. Voltou a chuva, os dias cinzentos, as manhãs tristonhas.
Apetece de novo fazer guisados demorados, ligar o forno, fazer pão, bolos, bolachas,...
Os miúdos pedem, impacientemente, que volte o Sol, querem ir para o jardim, correr,  jogar à bola. E eu queria tanto vê-los a correr, rosados e suados, com aquele ar supremo de quem é feliz!
A vitamina D realmente faz milagres!
Por cá acendemos o forno e fizemos estas bolachinhas...



Precisamos de:
- 1 + 3/4 de cup de farinha tipo 55
- 3/$ de cup de cacau
- 1 col. chá de fermento de padeiro
- um pouco de sal
- 1/2 cup de açúcar
- 115g de margarina
- 1/3 de cup de leite
- extrato de baunilha

1. Numa taça misturar farinha, fermento, sal e cacau até estar bem misturado.
2. Colocar tudo na Bimby e programar vel. espiga 2m.
3. Refrigerar um hora, envolvido em película.
4. Esticar a massa, cortar a gosto, polvilhar com açúcar.
5. Levar a cozer 180º, entre 8 a 10m.