sábado, 28 de setembro de 2013

cafémisu

Há dias em que o tempo se arrasta, o relógio parece ter parado e não forma de o apressar. Outros há que, passam num ápice sem que nos tenhamos apercebido de que o dia já terminara. Não há forma do tempo arranjar uma meia medida que agrade a todos.
E por falar em tempo, chegou definitivamente o Outono. Apanhei a primeira constipação e dor de garganta desta estação, este ano começou mais cedo. 
Gosto da  chuva a cair lá fora, gosto (ainda gosto) de caminhar por cima das folhas castanhas, secas, que me aparecem no caminho, gosto dos casacos de malha. Gosto de acender o forno e fazer pão e bolachas. Gosto das abóboras e das castanhas, de beber chá fumegante e de sopa.
Mas custa-me despedir do Verão. Passou a correr, queria que ficasse, só mais um bocadinho...
E esta sobremesa, este cafémisu, é a forma perfeita de me despedir do verão. Participo no desafio da Delta, pelo prazer de criar a sobremesa mas, como já comentei antes, não vou pedir likes. Quem achar que esta sobremesa merece vota, a mim, fica-me o prazer do desafio e a delícia desta sobremesa.



Precisamos de:
*Base:
- 1 embalagem de palitos de la reine Mousse d' Or Du bois de la Roche
- 70g de creme fraiche
- 250ml de natas 35%
- umas gotas de sumo de limão
- 100g de açúcar em pó
- 1 café expresso Delta Colômbia - deixe arrefecer
- 3 folhas de gelatina incolor
- 2 col. sopa de cevada
- açúcar q.b.
- essência de baunilha

*Creme de ovo:
- 6 gemas
- 250g de açúcar
- 125g de água
- vagem de baunilha

1. Fazer o creme de ovo: levar ao lume o açúcar, a água e a vagem de baunilha e deixar ferver 3m.
2. Bater as gemas e adicionar a calda em fio, mexendo sempre.
3. Coar e levar de novo ao lume até engrossar.
4. Descartar a vagem de baunilha, colocar numa taça e diretamente por cima, colocar película aderente.
5. Levar ao lume água, colocar numa taça com a cevada, o açúcar e a essência de baunilha, deixar arrefecer um pouco.
6. Hidratar as folhas de gelatina.
7. Passar cada biscoito pela mistura da cevada e colocar no centro de cada taça (um biscoito por taça ou, um prato rectagular com aro em volta, disponha os biscoitos no centro, inclinados).
8. Bata as natas com o sumo de limão e quando estiverem levantadas, espessas e volumosas, acrescente o creme fraiche, o açúcar até ficar homogéneo.
9. Escorrer a gelatina e levar ao microondas um minuto até derreter.
10. Adicionar à mistura a gelatina derretida e o café e bater mais um pouco.
11. Colocar por cima das bolachas e levar ao frigorífico 2h.
12. Colocar por cima o creme de ovo e leve ao frigorífico durante a noite.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

ovos recheados com paio & cmp

Uma entrada super simples, feita ao sabor do que há em casa, que encantou os presentes.
Às vezes complicamos, querendo fazer demais, querendo impressionar...Isto aplica-se em relação a nós mesmos e à culinária, esquecemos-nos de apreciar o que é mais simples.
E desta vez, uma receita tão simples que se faz de olhos fechados, ou quase...



Precisamos de:
- 4 ovos
- 4 fatias de paio
- 1 col. sopa + 1/2 de molho coentros e alho Paladin
- 1 col. chá de ketchup
- sal e pimenta
- cebolinho

* Tradicional *
1. Cozer os ovos.
2. Descascar e cortar ao meio (com cuidado para não danificar as claras), retire as gemas.
3. Colocar as gemas num recipiente, acrescentar o paio picado, os molhos e os temperos.
4. Triturar.
5. Colocar num saco de pasteleiro e encher cada clara com a mistura.
6. Colocar um pouco de cebolinho picado por cima.


* Bimby *
1. Cozer os ovos.
2. Descascar e cortar ao meio (com cuidado para não danificar as claras), retire as gemas.
3. Colocar as gemas, os temperos, os molhos no copo  triturar: vel. 5-7-9 uns segundos).
5. Colocar num saco de pasteleiro e encher cada clara com a mistura.
6. Colocar um pouco de cebolinho picado por cima.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Creme brûlée de framboesa

Sou casmurra, há quem diga "mais teimosa que um jerico" e perante os obstáculos, vou teimando, teimando até levar a minha avante.
Por vezes a minha metade da laranja replica "e achas que consegues?" - a resposta raramente é sim mas, ainda assim não posso deixar de tentar.
É da minha natureza ser persistente, ou casmurra, depende do ponto de vista.
E quando recebi uma cesta de framboesas não hesitei: "vou fazer creme brûlée de framboesa"...
Teimosia ou casmurrice?



Precisamos de:
- 100ml de creme anglaise
- 100ml de natas 35%
- 140g de framboesas
- 80g de açúcar
- 100ml de leite normal
- açúcar amarelo q.b.

1. Colocar numa taça as framboesas e triturar (na B. vel. 5-7-9 uns segundos).
2. Levar ao lume as natas, o leite, o açúcar e deixar que o açúcar se dissolva.
3. Deixar arrefecer um pouco.
4. Adicionar o creme anglaise e as framboesas trituradas e envolver bem.
5. Untar ramequins e polvilhar com açúcar.
6. Colocar o creme e levar ao lume em banho-maria por cerca de 30m.
7. Deixar arrefecer no pirex que levou ao lume
8. Polvilhar com açúcar amarelo e queimar.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Galette de pêra e chocolate

Fiz a minha primeira galette e, tal como o crumble, foi amor à primeira vista! Até a minha metade da laranja se rendeu (e não gosta de sobremesas com fruta cozinhada)...
É bom quando (ainda) nos surpreendemos com os ingredientes e com os sabores. 
Mas isto dos sabores também é um vício, queremos sempre provar mais, fazer mais, inspirar-nos mais...
E esta galette pareceu-me adequada para a festa da Marisa, cuja página do facebook celebra os 3000 fãs (que número tão bonito!). Será adequada para a festa? Será demasiado rústica? Talvez, mas que é deliciosa, lá isso é...E a Marisa, que faz tantas coisas deliciosamente bonitas, merece.
Esta semana não tem sido fácil, o pipoquinha está com dificuldades em aceitar a mudança de ritmo, de professora e está a ressentir-se um pouco. Tem andado com febre e está muito constipado. A primeira maleita do ano lectivo, começamos bem!
Mas tudo se vai concertando, com a dose certa de carinho e de amor.
E a galette, ajuda a digerir as agruras da vida...



Precisamos de:
*Crosta:
- 1 cup de farinha tipo 55
- uma pitada de flor de sal Necton
- 4 col. sopa de margarina
- 1 col. café de baunilha em pó
- 1 col. sopa de queijo creme
- 1 col. sopa + 1/2 de água fria
- 1 gema de ovo (para pincelar a galette)

1. Colocar os ingredientes no robot de cozinha e trabalhar a massa até formar uma bola (na B. vel. espiga 2m)
2. Formar uma bola.
3. Envolver em película aderente e levar ao frigorífico por 1h.
4. Estender a massa com o rolo, formando uma espécie de círculo.

*Recheio:
- 140g de pêras
- 1 col. sopa de água
- 70g de açúcar
- 1 col. chá de canela
- 1 col. chá de margarina
- 35g de chocolate picado
- uma pitada de flor de sal

1. Levar ao lume as pêras, a água e o açúcar até que as pêras fiquem cozinhadas mas sem se desfazer.
2. Adicionar a margarina e a flor de sal. deixar que derreta.
3. Colocar as pêras e o chocolate triturado no centro da massa da galette, dobrar as pontas em volta e pincelar com ovo batido.
4. Levar ao forno a 180º até dourar.

Opcional: Servir com uma bola de gelado de baunilha.


terça-feira, 24 de setembro de 2013

Cestinhos de alheira com legumes

Uma forma diferente de comer alheira mas, igualmente deliciosa.
Podemos rechear com puré, legumes, até batatas fritas ou um ovo escalfado. É ao gosto de cada um.
Os olhos também comem e, por vezes é apenas uma questão visual.
Com esta receita participo no passatempo da Vânia, cujo blogue já sigo assiduamente há uns anos e no desafio proposto aos bloggers convidados pela Paladin.



Precisamos de:
*dose para dois:

- 1 alheira especial Beira Lamego
- 30g de crackers (usei de azeite e rosmaninho Du Bois de la Roche)
- óleo
- legumes a gosto (usei brócolos e couve-flor)
- molho de coentros e alho Paladin
- cebolinho
- sal Necton e pimenta q.b.

1. Triturar os crackers (vel. 5-7-9 uns segundos). Reservar
2. Retirar a pele à alheira. 
3. Triturar a alheira com as bolachas (vel. 5-7-9 uns segundos).
4. Virar forminhas de queques de alumínio ao contrário e pincelar com (pouco) óleo.
5. Moldar a "pasta" de alheira e crackers com as mãos em volta de cada forma. Pressione para que a "pasta" adira.
6. Levar ao forno a 180º até dourar.
7. Cozer em água e sal os legumes, para que fiquem al dente. Escorrer, temperar de sal e pimenta  e reservar.
8. Cortar cebolinho bem picadinho e adicionar ao molho de coentros e alho.
9. Retirar os cestinhos de alheira com cuidado, colocar no prato e rechear com os legumes e o molho.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Bolo de banana com cobertura de chocolate

A Mariana está de parabéns e eu não podia deixar de me juntar à celebração.
O melhor que temos no Mundo é a família e os amigos e, é em volta da mesa que comemoramos, que partilhamos tristezas, que discutimos,  que brindamos…De preferência em frente a um prato com algo feito por nós. Pouco importa se perfeito, se tosco mas se o fizermos com amor, estará com certeza delicioso.
Parabéns Mariana por partilhares a tua felicidade connosco e por nos deixares fazer parte dela.


*Bolo:
- 2 col. Sopa de margarina
- 1/3 cup de açúcar
- ½ cup de buttermilk
- 2 bananas
- 1 cup de farinha sem fermento
- 1 ovo M
- 1 col. Chá de fermento em pó
- um pouco de flor de sal Necton

1.Esmagar as duas bananas com um garfo.
2. Bater açúcar com margarina por 5m na velocidade máxima.
3. Adicionar os restantes ingredientes, bater a massa até que fique bem homogéna.
4. Levar a cozer em forma untada (usei uma forma quadrada) e forrada com papel vegetal a 180º, em forno pré-aquecido, por cerca de 25m (para verificar se está cozido, fazer o teste do palito).
5. Deixar arrefecer completamente.

*Molho:
- 2 col. Sopa de margarina
- 1/3 cup de açúcar
- 2 col. Sopa de chocolate em pó
- 1 col. Sopa de chocolate de culinária picado
- 1/3 cup de natas 35%

1.Levar ao lume todos os ingredientes a lume brando, mexendo sempre com a vara de arames, até engrossar.

2. Deixar arrefecer completamente e verta sobre o bolo.

sábado, 21 de setembro de 2013

Frango com crosta recheado

Esta semana fui contactada pelo Lidl para publicitar aqui, no delicias, a feira "casa do vinho" do Lidl que decorre entre 12 de Setembro a 2 de Outubro e, onde encontra do melhor que por cá se faz: vinhos, enchidos, queijos. O Lidl para além de comercializar bom vinho feito em terras lusas, tem arrecado medalhas em concursos internacionais. 
Esta cadeia de distribuição alemã tem imensos produtos de boa qualidade e a preços atractivos. É detentor de 10.000 lojas em mais de 20 países europeus, e celebra este ano em Portugal o seu 18º aniversário. 50% dos produtos comercializados no Lidl são de proveniência portuguesa.
O Lidl enviou-me um cabaz muito bonito com um queijo Cerrado do Vale, um paio de porco preto e dois vinhos, um do Douro e outro do Alentejo. Aproveito para agradecer o "miminho" e deixo cá ficar a receita elaborada com os produtos que me enviaram.



Precisamos de:
- rodelas de paio de porco preto
- folhas de manjericão fresco
- 65g de bolachas crackers de azeite e rosmaninho Du Bois de la Roche
- sal e pimenta q.b.
- vinagre balsâmico
- queijo Cerrado do Vale
- azeite

1. Abrir o peito de frango sem o separar totalmente.
2. Colocar meias rodelas de paio, mangericão e pedaços de queijo.
3. Fechar o peito e com fio do norte, amarrar bem para que o recheio não desapareça.
4. Triturar as crackers.
5. Temperar o peito de frango com sal e pimenta de ambos os lados e, untar, com a mãos todo o peito de frango com vinagre balsâmico de ambos os lados.
6. Passar pelas crackers trituradas, de um lado e do outro, como se estivesse a panar.
7. Levar ao forno, num pirex, regar com um pouco de azeite, a 180º em forno pré-aquecido por 30m.
8. Servir com legumes salteados.




sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Rolo de carne a vapor

Depois de ver na revista da Bimby o rolo de carne a vapor, fiquei super curiosa e resolvi replicar.
Como acabei de fazer uma parceria com esta marca, achei que deveria usar os crackers deles para completar o rolo.
Fiz as minhas alterações (que outra coisa seria de esperar de mim????) e ficou muito bom, ficámos fãs e ainda hei-de fazer uma variação sem ovo  ou fiambre para o pipoquinha comer (o phineas e o ferb e o rolo de carne!!!).
Esta semana é uma semana de começos, como diz o meu pipoquinha, iniciou-se a escolinha, a natação e a catequese e este rolo de carne serviu para celebrar os "começos". Que os "começos" se estendam a nós também, porque é muito bom começar...



Precisamos de:
- 50g de bolachas crackers com azeite e rosmaninho Du Bois de la Roche
- 1/2 chouriça picada
- 100g de frango picado
- 100g de porco picado
- 85g de fiambre picado
- 15g de pickles de pepinos
- 1 ovo
- sal Necton e pimenta moída na hora q.b.
- 1 col. sopa de cebolinho

* Tradicional *
1. Triturar bolachas.
2. Triturar pickes e cebolinho.
3. Misturar as carnes, os temperos, as bolachas trituradas, o ovo e misturar bem.
4. Com a ajuda de película aderente formar um rolo.
6. Levar a cozer por 30m a vapor.
7. Servir com estufado de grão de bico e beringela.

* Bimby *
1. Colocar as bolachas no copo e programar vel. 5-7-9 uns segundos. Reservar.
2. Colocar no copo as carnes, o fiambre, a chouriça e triturar vel. 5-7-9 uns segundos. Reservar.
3. Colocar no copo os pickles e o cebolinho fresco e programar 5-7-9 uns segundos. 
4. Colocar todos os ingredientes no copo, o ovo e os temperos e programar vel. 6 uns segundos.
5. Com película aderente formar um rolo e colocar na varoma programando 30m, vel. colher, varoma.
6. Servir com estufado de grão e beringela.

Nota:
Para quem não conhece (haverá quem não conheça???) a empresa Du Bois de la  Roche, deixo aqui ficar o texto da sua página que ilustra a busca pela qualidade e pelo acompanhar das tendências alimentares da marca, preservando sempre a qualidade e o rigor dos seus produtos.
"O seu dinamismo empresarial, aliado a um profundo conhecimento da indústria Agroalimentar, tem permitido à Du Bois de la Roche acompanhar as tendências do seu setor de atividade e responder de forma eficiente aos desafios que lhe são colocados.
A empresa procura, assim, melhorar continuamente oferecendo produtos de qualidade adaptados às exigências dos consumidores.

Os clientes esperam produtos seguros que cumpram os requisitos legais e que apresentem elevados padrões de qualidade.

A Du Bois de la Roche desde sempre adotou um comportamento responsável e pró-ativo, estabelecendo uma rigorosa Política de Qualidade e de Segurança Alimentar. Para tal, oferece um nível de confiança muito elevado e que constitui uma referência no mercado, com claro compromisso de qualidade e de segurança alimentar de todos os seus produtos."





quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Bolinhos crocantes de batata, atum e queijo

Estou há uns minutos a olhar para este espaço em branco sem sabe muito bem o que escrever. Talvez devesse começar por dizer que descobrimos a nossa força nos momentos mais difíceis. Tenho tido alguns desses momentos em que descubro em mim forças que nem sabia ter. Talvez preferisse não descobrir essa força. Seria melhor! Ou talvez não, as situações menos agradáveis servem de aprendizagem, de experiência. Mas chega a um ponto em que bolas, quanto mais precisaremos de aprender?
Não estou a ser lamechas, se bem que me sinto muito assim ultimamente, nem derrotista, apenas analiso a ordem dos acontecimentos. O bailar da vida, umas vezes lento, outros demasiado rápido, umas vezes cheio de coisas boas, outras repleto de coisas que dispensávamos. Saber bailar ao som do que toca é realmente difícil...
E enquanto não acertamos com a melodia, deixo-vos uns maravilhosos bolinhos de batata, atum e queijo...



Precisamos de:
*Bolinhos:
- 450g de batata cozida (sem pele e transformada em puré)
- 60g de queijo Paiva selecção
- 1 lata de atum bem escorrida
- oregãos, sal (Sal de Tavira Rui Simeão) , pimenta preta moída na hora (q.b.)
- 1 col. sopa de cebola

*Crosta:
- 60g de pão ralado
- 60g de flocos de aveia
- 60g de castanhas do Maranhão
- 2 ovos

1. Triturar os elementos da crosta (excepto os ovos) - na Bimby: vel, 5-7-9 alguns segundos.
2. Picar bem pequenino o queijo e a cebola e misturar com o atum.
3. Colocar uma porção de batata e no meio uma porção da mistura de atum.
4. Formar uma bolinha fechada com a batata, tendo no centro o recheio.
5. Passar por ovo batido, depois na mistura do pão ralado, de novo no ovo e de novo na mistura do pão ralado.
6. Fritar em óleo bem quente e escorrer.
7. Servir com molho de tomate e manjericão.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Queques de cacau e chocolate

É verdade, confesso, há dias exasperantes em que nada acontece como deveria ou como achamos que deveria. É irritante, transtorna-nos, deixa-nos frustrados. Tememos as mudanças e ainda assim, desejamos com todas as forças que as coisas mudem.
Esta semana iniciaram-se as aulas. O meu pipoquinha foi para o 1º ano de mochila nas costas, cheio de expectativas, com medo. E eu, mãe, fiquei de lágrima no olho a vê-lo partir sem poder dar a mão e reconfortar perante os obstáculos. 
Os miúdos crescem a uma velocidade alarmante, o mais velho, quase, quase do meu tamanho, já fala nos exames que se realizarão no final do ano. 
Vemos crescer estes seres pequeninos com o peito cheio de orgulho e emocionamos-nos ao olhar para o que já passou e ao contemplar o que ainda virá.
E estes queques foram na lancheira do mais velho e do pai, para lhes lembrar que mesmo não estando lá para dar a mão aos pipocas estou sempre por perto.
E com estes queques participo no desafio da minha querida Lúcia, do Barriguinhas com uns queques deliciosos de cacau e chocolate que vão na lancheiro do pipoca mais velho e que com certeza lhe arrancarão um sorriso!



Precisamos de:
- 200g de farinha 
- 1 col. chá de fermento
- 20g de cacau
- 20g de margarina
- 25g de azeite
- 20g de óleo
- 110g de acçúcar
- 3 ovos
- chocolate de culinária em tablete

* Tradicional *
1. Bater ovos com açúcar.
2. Adicionar os restantes ingredientes, excepto o chocolate em tablete.
3. Cortar cada quadradinho de chocolate em 3 partes e reservar.
4. Colocar porções semelhantes de massa (uso a colher de tirar gelado) em forminhas de papel (dentro de formas de alumínio) e por cima colocar uma porção de chocolate.
5. Levar ao forno, pré-aquecido, por 20m a 180º.


* Bimby *
1. Colocar nos ovos o açúcar, os ovos e a margarina e programar: vel. 4, 2m.
2. Adicionar os restantes ingredientes, excepto o chocolate em tablete e programar: vel. 6, 2m, se tiver pedaços de farinha nos lados, raspar com a espátula e programar mais uns segundos na vel. 6.
3. Cortar cada quadradinho de chocolate em 3 partes e reservar.
4. Colocar porções semelhantes de massa (uso a colher de tirar gelado) em forminhas de papel (dentro de formas de alumínio) e por cima colocar uma porção de chocolate.
5. Levar ao forno, pré-aquecido, por 20m a 180º.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Bolo de framboesa e coco

No outro dia, entre arrumações vi um chefe no 24kitchen a fazer um bolo de framboesas e coco mas como estava ocupada não apontei a receita. Percebi que levava farinha, manteiga, ovos, coco, framboesas! Mas aquele bolo não me saía da cabeça. Adaptei a ideia geral e improvisei uma receita e a verdade é que ficou tão, tão bom que se tornou no meu bolo favorito...
Foi dedicado à C. que fez anos esta semana, só faltou a vela...



Precisamos de:
*1ª camada:
- 1/4 cup de leite
- 1 cup + 1/2 de farinha (usei extra fina Nacional)
- 1 col. chá de fermento em pó
- 1 col. sopa de grenadine (pode substituir por groselha)
- 1 ovo
- 100g de margarina

1. Bater ovos com açúcar até ficar bem cremoso.
2. Adicionar os restantes ingredientes até ficar uma massa bem homogénea.
3. Forrar uma forma de mola de 24cm, com papel vegetal entre o fundo e os lados, para facilitar o desenformar, untar a base e os lados com manteiga e colocar a massa base.

*2ª camada:
- 280g de framboesas
- 65g de açúcar

1. Pressionar as framboesas e o açúcar com um garfo e deixar macerar 10m.
2. Findo esse tempo, colocar por cima da primeira camada.

*3ª camada:
- 90g de margarina
- 4 col. sopa de açúcar
- 2 ovos
- 1 cup + 1/2 de coco ralado
- 1/2 cup de farinha (usei extra fina Nacional)

1. Bater ovos com açúcar até ficar cremoso.
2. Adicionar os restantes ingredientes, até ficar homogéneo. 
3. Colocar cima das framboesas e levar ao forno a 200º, em forno pré-aquecido por cerca de 20m (verificar se está cozido com um palito).

domingo, 15 de setembro de 2013

Noodles com molho de manteiga de amendoim

Não sou vegetariana, mas podia ser! Não seria algo muito custoso...Já instalámos a refeição vegetariana uma vez por semana, em que todos comemos, mas eu, como muitas vezes à hora do almoço. Como não sou vegetariana  não vos posso dar o segredo da boa comida vegetariana mas posso, dizer-vos, que resulta explorarmos ao máximo cada ingrediente, extraindo todo o seu sabor depois, é uma questão de conjugação.
Em cerca de quinze minutos tinha esta refeição pronta e soube-me melhor do que um costeletão de vitela.



Precisamos de:
*Massa:
- massa a gosto (usei uns noodles largos com ovo)
- queijo fresco meio-gordo Paiva
- tomate cherry de cores variadas
- cebola roxa laminada
- sal com ervas do mediterrâneo Margão, pimenta acabada de moer

*Molho:
- 1 col. sopa de azeite
- 1 col. chá de mostarda Paladin
- 1 col. chá bem generosa de manteiga de amendoim

1. Cozer a massa em água e sal.
2. Escorrer, passar por água fria e escorrer.
3. Colocar a massa numa taça, adicionar os tomates cortados a meio, a cebola laminada, o queijo em cubinhos e tempere com sal de ervas e pimenta.
4. Coloque numa tacinha os ingredientes do molho e misture bem até ficar bem emulsionado, adicione o molho à massa e envolva bem.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Bolinhos de peixe à asiática

Um filete de peixe (grande, de peixe areeiro) por vezes dá para uma família de 4. Pode parecer-vos parvoíce mas dá. Basta adicionarmos algumas coisas e transformam-se em bolinhos de peixe muito saborosos, cheios de sementes e com molho agridoce.
Tem outra vantagem: é uma óptima forma (mais uma) de pôr os miúdos a comerem peixe e sem reclamar. 
A única desvantagem é que é frito, mas os douradinhos e os nuggets também são e sabe-se lá o que levam no interior.
Gosto destas pequenas vitórias, em que consigo levar a água a bom porto.
E na vida, são talvez estas pequenas vitórias que nos deixam de alma cheia e com força para aguentarmos o que virá a seguir.
Acho que num mundo perfeito este seria o meu trabalho perfeito: dedicar-me a criar receitas. 
Num mundo imperfeito as coisas não são bem assim e, frequentemente questiona-se o que é perfeito na vida. 
Talvez um prato de bolinhos de peixe à asiática seja algo perfeito!



Precisamos de:
- 1 filete de peixe (usei um grande, de peixe areeiro)
-60g de cebola
- 40g de pimento laranja
- 25g de pimento amarelo
- 110g de vegetais estufados (reciclei as sobras do dia anterior, tinha batata, cenoura, ervilhas estufadas em molho de tomate)
- 1 pão
- 1 dente de alho
- sal, pimenta preta moída na hora, cominhos q.b.
- 50g de flocos de aveia integral
- sementes de sésamo (usei brancas e pretas)

*Tradicional:
1. Colocar todos os ingredientes no robot, excepto as sementes e transformar numa espécie de pasta.
2. Moldar bolinhas, passar pelas sementes misturadas e fritar em óleo quente.
3. Escorrer e servir com molho agridoce e batata doce assada.

♥ Bimby ♥ :
1. Colocar todos os ingredientes no copo, excepto as sementes e programar 5-7-9, 1m (mais se não ficar transformado em pasta).
2. Moldar bolinhas, passar pelas sementes misturadas e fritar em óleo quente.
3. Escorrer e servir com molho agridoce e batata doce assada.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Pão Nan com iogurte

Já experimentei algumas receitas de pão nan. Confesso que ainda nenhuma me havia enchido as medidas. Desta vez sim, num site americano (maldita mania de ver 50000 receitas e depois não saber de onde tirei a receita escolhida) e fiz algumas modificações. Fiz totalmente à mão, sem recorrer à Bimby ou afins para ver se desenvolvia músculo! Mas nem assim :p
O que é certo é que o pão fica maravilhoso! Rende bastante e no dia seguinte, aquecido, ainda se comia muito bem.



Precisamos de:
- 3 cups de farinha (usei extra fina Nacional)
- 1 iogurte grego natural
- 1 pacote de açúcar (cerca de 8g)
- 1 cubo fermento de padeiro
- uma pitada de sal
- 1/4 cup de água morna
- 3/4 de cup de leite morno
- 1 col. chá de fermento em pó
- mistura para pincelar (alho e jindungo Espiga, azeite, manteiga derretida e sal)

1. Colocar fermento com água morna e açúcar, dissolver e deixar actuar 10m. Verá o fermento a fazer efeito, a água começará a borbulhar.
2. Acrescentar o fermento em pó e dissolver.
3. Adicionar iogurte, farinha, sal e misturar bem.
4. Trabalhar a massa até ficar bem homogénea. Forme uma bola.
5. Deixar levedar, coberta com um pano húmido, por 1h.
6. Dividir a massa em porções semelhantes, esticar com o rolo e pincelar com uma mistura de sal, azeite, manteiga derretida e alho e jindungo de um lado e levar ao lume, num tacho pesado e tapado, deixar cozinhar 1m, mal comece a formar bolhas, pincelar do outro lado e virar.

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Bolo húmido de chocolate e pêra

Adoro pêra cozida, escalfada, em bolos, tartes...Adoro, mesmo! Crua...bem, nem por isso!
Basta pensar em pêra escalfada com canela, anis, cardamomo e começo a salivar...
A combinação de chocolate com pêra é bem conhecida, diria mais, é um clássico! Improvisei um bolo húmido, bem húmido, quase um mix de bolo- pudim de chocolate com pêra.
Há coisas assim: simples e que combinadas são genialmente boas! Aliás o melhor da vida, como se sabe, são as coisas mais simples, precisamos é de saber ver a beleza disso.
"Life is like a box of chocolate, you never know what your're gonna get" (in Forrest Gump)



Precisamos de:
*para 4 ramequins pequenos:
- 4 quadrados de chocolate 70% cacau (ralados)
- 1 ovo
- 95g de açúcar
- 50ml de natas 35%
- 10g de manteiga com sal
- 20g de açúcar
- 1 cup de farinha extra fina Nacional
- 4 pêras (pequenas)
- açúcar em pó

*Tradicional:
1. Bater o ovo com açúcar.
2. Juntar os restantes ingredientes (excepto o chocolate ralado) e bater muito bem.
3. Untar 4 ramequins com margarina e polvilhar com açúcar, colocar uma parte da massa, uma porção de chocolate ralado, e terminar com massa e no meio uma pêra descascada.
4. Levar ao forno, pré- aquecido, a 180º, em banho-maria por 25m.
5. Servir morno, polvilhado com açúcar em pó.

*Bimby:
1. Colocar no copo o ovo e o açúcar e programar: vel. 4, 2m.
2. Juntar restantes ingredientes (excepto o chocolate ralado) e programar vel. 6, 2m.
3. Untar 4 ramequins com margarina e polvilhar com açúcar, colocar uma parte da massa, uma porção de chocolate ralado, e terminar com massa e no meio uma pêra descascada.
4. Levar ao forno, pré- aquecido, a 180º, em banho-maria por 25m.
5. Servir morno, polvilhado com açúcar em pó.

domingo, 8 de setembro de 2013

Pão de sementes

Quem é meu amigo no facebook tem-se, talvez, apercebido que não ando muito animada! Apesar de inspirada a nível culinário, não ando muito optimista. Há alturas da vida em que questionamos muitas coisas, entre elas a sorte, o destino, o futuro. E nessas alturas de medo, ou pessimismo, resta-nos a família e os amigos que nos vão fazendo esquecer, um pouco, as agruras e/ou os medos.
 A rotina do dia-a-dia começa a preparar-se para os horários do ano lectivo, para a correria, entre livros, matérias, TPC, actividades extra-curriculares, etc.
O pequenino cá de casa prepara-se para o 1º ano. A mochila, os livros, esperam que ele lhes dê uso.
O mais velho anseia por ver os colegas, a DT, aprender.
E enquanto o desânimo me domina, faço um pão que consolará corpo e alma.



Precisamos de:
- 1 cubo fermento padeiro fresco
- 300ml água
-55g de farinha de araruta
- 150g de farinha de kamut
- 100g de farinha de arroz
- 200g de farinha extra fina Nacional
- 1 pacote de açúcar
- 1 col. chá de sal
- 1 col. sopa bem cheia de azeite
- sementes: sésamo, linhaça

Tradicional:
1.  Dissolver o fermento padeiro em água morna e açúcar.
2. Adicionar sal, azeite, as farinhas e metade das sementes de linhaça, mistura muito bem, até a massa estar bem homogénea.
3. Forme uma bola e coloque a levedar, num sítio quente (por exemplo, em cima do frigorífico) tapado com um pano, até dobrar de tamanho.
4. Dividir a massa em duas partes. Amassar mais um pouco, cada uma das partes.
5. Untar uma forma de mola com azeite, em baixo e nos lados.
6. Colocar metade da massa, no meio metade de ambas as sementes, por cima a outra metade. Fazer uns cortes e com os dedos, alargar, cada corte.
7. Levar a levedar mais um pouco, tapada, em sítio quente.
8. Pincelar com água e mais sementes.
9. Levar ao forno (borrifando a parte de baixo com água) pré-aquecido, a 250º, deixar cozer 15m, retirar a parte lateral da forma, reduzir para 220º e deixar cozer mais 5m.

Na Bimby:
1. Colocar no copo fermento, açúcar e água e programar: vel. colher, 2m, 37º.
2. Adicionar farinhas, sal, azeite e metade das sementes e programar vel. espiga, 2m.
3. Forme uma bola e coloque a levedar, num sítio quente (por exemplo, em cima do frigorífico) tapado com um pano, até dobrar de tamanho.
4. Dividir a massa em duas partes. Amassar mais um pouco, cada uma das partes.
5. Untar uma forma de mola com azeite, em baixo e nos lados.
6. Colocar metade da massa, no meio metade de ambas as sementes, por cima a outra metade. Fazer uns cortes e com os dedos, alargar, cada corte.
7. Levar a levedar mais um pouco, tapada, em sítio quente.
8. Pincelar com água e mais sementes.
9. Levar ao forno (borrifando a parte de baixo com água) pré-aquecido, a 250º, deixar cozer 15m, retirar a parte lateral da forma, reduzir para 220º e deixar cozer mais 5m.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Peito de frango recheado com grelos e queijo

Tenho dormido mal, muito mal. Passo as noites a acordar e adormecer tornou-se um tormento. Geralmente deito-me e adormeço em poucos minutos, a ver TV, a ler, seja o que for. Ultimamente não, custa-me dormir, custa-me a hora de dormir e ando o dia todo em estado semi-comatoso. Sem vontade para nada, sem energia, apática até!
 E as noites em claro são passadas a pensar em novas receitas. As horas felizes são na cozinha, onde desde o início ao fim me sinto (mais ou menos) vitoriosa. O culminar são as sessões fotográficas, demoradas, programadas, minuciosas. 
E depois de dias felizes, vêm as noites e segue-se a tormenta. Coitados dos que me rodeiam, não preciso de dormir muitas horas mas tenho de dormir seguido e se não durmo...fico insuportável.
Deixo-vos uma receita aprovada por todos, até pelo pipoca mais velho.


Precisamos de:
- 2 fatias queijo Paiva amanteigado
- 1 molho de grelos (cozido, escorrido e picado)
- sal e pimenta q.b.
- 150ml de natas Parmalat
- 2 col. sopa de molho de tomate (usei caseiro)
- um fio de azeite
- 1 peito de frango (grande, sem pele)

1. Abrir o peito de frango, rechear com o queijo em tiras fininhas e os grelos.
2. Enrolar e atar o peito de frango com fio de cozinha,.
3. Temperar de sal e pimenta q.b.
4. Misturar as natas com o molho de tomate e colocar no fundo da assadeira.
5. Colocar por cima o peito de frango recheado e regar com azeite.
6. Levar a assar a 180º até ficar cozinhado e suculento.

Nota: Se o molho começar a desaparecer pode adicionar um pouco de água.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

pudim butterscotch com molho toffee

Ontem fiquei a saber que a minha mãe começou a ler este blogue!
Fiquei tão contente...Esta parte da minha vida ela ainda não conhecia muito bem, sabe que cozinho, que gosto de cozinhar e pouco mais. Julgo que agora percebeu que sou um pouco obcecada por comida, pelos ingredientes, pelas fotos, pelas loiças. Que a minha cabeça passa o tempo a imaginar combinações, a pesquisar sobre ingredientes e a vibrar com isso. E cada combinação bem feita, cada sucesso inventivo deixa-me nas nuvens. 
Tomara eu ter este sucesso (relativo, claro!) noutras áreas da minha vida! 
Bem, mas hoje deixo-vos uma receita de pudim maravilhosa, doce, cremoso, embriagante...



Precisamos de:
*Pudim:
- 2 col. sopa de manteiga com sal
- 1/2 cup de açúcar
- 2 cups de natas
- 1 vagem de baunilha
- um pouco de flor de sal Necton
- 4 gemas de ovo

1. Levar ao lume açúcar e manteiga.
2. Quando começar a dourar, acrescentar as natas, a vagem de baunilha (separe a vagem das sementes e use ambas) e deixe ferver (cuidado para que não salpique).
3. Bater as gemas, colocar metade da mistura que levou ao lume nas gemas, em fio, batendo sempre com a vara de arames.
4. Adicione o resto da mistura quente nas gemas, mexendo sempre.
5. Coe e coloque em ramequins ou forminhas e leve ao forno em banho-maria coberto com papel de alumínio, por 25 - 30m.

*Molho toffee:
- 50g de açúcar
- 125ml de natas (35% que deve levar a ferver)
- 1 col. sopa de manteiga
- flor de sal Necton

1. Levar ao lume o açúcar e quando começar a ficar dourado, acrescentar a manteiga e de seguida as natas, e a flor de sal. Se ficar com grumos, deixe ferver pois os grumos desaparecerão. 
2. Sirva cada pudim, frio com 2 horas no frigorífico, com uma porção de molho toffee.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

bagels

Adoro bagels e crepes e panquecas e waffles...Gosto disso tudo e ainda mais!
Gosto de ir para a cozinhar e fazer lanches especiais com cheiros característicos: canela, cardamomo, noz-moscada.  Gosto de ter os meus à mesa e de os ver felizes.
E gosto de estar feliz, sou uma pessoa tão mais fácil quando estou feliz!
Não preciso de muito para ficar feliz, contento-me com pouco ou então acho que me contento com pouco!
Hoje deixo-vos uma receita de bagels muito boa que adaptei (já há muito) das muitas receitas que li em sites estrangeiros.



Precisamos de:
*Massa:
- 500g de farinha
- 5 col. sopa de óleo
- 1 cubo de fermento de padeiro
- 1 col. sopa de açúcar
- 1 ovo
- 200ml de leite morno
- uma pitada de sal

1. Colocar tudo no robot e trabalhar a massa até ficar homogénea (na B.♥  vel. espiga, 2m).
2. Cortar a massa em porções iguais (rendeu-me novo), dar-lhes a forma arredondada e retirar o centro.
3. Colocar a levedar 15m.
4. Colocar uma panela de água a ferver e colocar os bagels (poucos de cada vez) por 30 segundos de cada lado.
5. Retirar, escorrer e colocar num tabuleiro forrado com papel vegtal.

*Cobertura:
- sementes de papoila
- sementes de sésamo
- 1/2 col. sopa de canela
- 1 + 1/2 col. sopa de mel
- 60g de margarina

1. Derreter margarina com o mel e a canela (na B. vel. ♥ 1, 3m, 37º).
2. Juntar as sementes.
3. Pincelar cada bagel com esta mistura e levar ao forno a 200º por 15 / 20m.